Fale conosco

Como tornar a sua empresa sustentável?

14 de janeiro de 2021

Já parou para pensar como cada vez mais estão aparecendo empresas sustentáveis? Isso porque a sustentabilidade é um tema que sempre teve grande destaque, fazendo com que o mundo corporativo adote atitudes e estratégias que ajudam a melhorar cada vez mais o meio ambiente.

Esta prática amplia a visão além das paredes das companhias, fazendo com que a sua atuação seja de acordo com os pilares da sustentabilidade: economicamente viável, ambientalmente correta e socialmente justa.  

O mais importante da sustentabilidade corporativa é que todos ganham, ou seja, os colaboradores encontram um bom ambiente de trabalho, a comunidade se desenvolve e encontra mais oportunidades de emprego e investimentos locais, o proprietário tem parceiros e colaboradores mais competitivos, com isso lucra mais no mercado ao longo do tempo, e o cliente compra de consciência limpa. Tudo isso aliado à preservação dos recursos ambientais.  

Diante disso, este tema vem sendo tratado como um importante fator de decisão estratégica, onde as empresas sustentáveis discutem quais as práticas ou ações que podem adotar para que isso ocorra.  

Com isso, vê-se que colocar em prática a sustentabilidade não é algo tão difícil quanto parece ser. A seguir listamos 4 ações para deixar a sua empresa sustentável.

Compre energia renovável

Energia é um insumo necessário e, muitas vezes, o mais importante para algumas indústrias. Então, obtê-lo de forma limpa é a principal ação de sustentabilidade. 

O mercado livre de energia possibilita que as empresas tenham a liberdade de escolha para aquisição de energia de fontes renováveis, como energia solar, hídrica, eólica e biomassa, diminuindo o impacto ao meio ambiente, contribuindo para a descarbonização da produção e comprometendo-se, assim, com a sustentabilidade.  

Além disso, o mercado livre tem outras vantagens, como redução de custos, flexibilidade na negociação dos contratos e do ganho de competitividade, que irão contribuir para a sustentabilidade econômica de sua empresa. 

Se a sua empresa não tem possibilidade de migrar para o mercado livre, ela pode adicionar um sistema de micro ou mini geração distribuída, uma alternativa mais limitada, mas que pode suprir o consumo com o sistema de compensação de energia. 

Certificado I-REC

Se você comprou energia renovável, você pode comprovar! REC – Renewable Energy Certificates são Certificados de Energia Renovável. O objetivo deste certificado é rastrear a geração de energia renovável em qualquer lugar do mundo. 

Assim, as empresas que adquirem os I-RECs conseguem comprovar que estão consumindo energia de fontes limpas.  

Em suma, cada REC representa a injeção de 1MWh no Sistema Interligado Nacional (SIN) por meio de uma fonte de energia renovável certificada, funciona como um carimbo simbólico na eletricidade que entra na matriz energética. Assim, o Certificado de Energia Renovável permite dizer que o consumidor comprou energia de um fornecedor específico. 

Portanto, quando um consumidor adquire um REC, ele se torna exclusividade do proprietário, ou seja, ninguém mais poderá utilizar aquele Certificado. 

Sendo assim, qualquer pessoa, em qualquer parte do mundo, pode comprar Certificados de Energia Renovável. Em outras palavras, qualquer corporação, empresa, organização sem fins lucrativos ou indivíduo preocupado com sua emissão de carbono pode comprar RECs para garantir que sua eletricidade seja proveniente de energia renovável. 

Assim, as empresas, ao adquirirem um Certificado I-REC, contribuem para a redução das emissões dos GEE e também agregam valor ao seu produto ou serviço.  

Eficiência Energética

O uso eficiente de energia é uma boa saída, tanto para reduzir custos, quanto para ajudar o meio ambiente. Isso significa que, com algumas atitudes, sua empresa poderá produzir mais, gastando menos energia.  

Veja algumas práticas que sua empresa pode adotar visando a economia e redução de custos com energia.  

  • Monitoramento do Consumo em Tempo real: permite a verificação das variações do consumo de energia ao longo do dia, servindo como uma fonte de dados, para subsidiar decisões de otimização e utilização dos equipamentos e assim reduzir custos com energia.  
  • Enquadramento adequado das modalidades tarifárias: com a gestão e monitoramento do consumo de energia elétrica, é possível identificar qual é o enquadramento tarifário mais adequado de acordo para o seu perfil de consumo, seja esta unidade do grupo A ou do Grupo B. Isso é importante devido às taxas a serem pagas nos horários de ponta e fora ponta.   
  • Dimensionar corretamente a demanda contratada: isso permite que a empresa avalie o seu consumo e contrate uma demanda adequada ao seu perfil. Evitando assim custos com contratos superdimensionados ou com penalidades por ultrapassagens em contratos subdimensionados.  
  • Evitar a energia reativa excedente: as concessionárias de energia elétrica cobram uma multa às empresas que fazem uso excessivo da energia reativa. Para evitar que isso ocorra, as empresas devem fazer a correção do fator de potência.  
  • Adicionar Sistema de Geração Distribuída: a implantação de um projeto de geração distribuída fará com que a tarifa de energia dos consumidores do Grupo B seja reduzida ao custo mínimo de disponibilidade e os consumidores do grupo A tenham a cobrança mínima da demanda contratada. Isso vai reduzir seus custos com energia elétrica.  
  • Administrar o consumo no horário de ponta: significa que é possível otimizar o consumo de energia de uma unidade consumidora, evitando consumo excessivo de energia no horário em que ela é mais cara.  
  • Substituir equipamentos por mais eficientes: é uma das medidas mais comuns de eficiência energética, onde troca dos equipamentos de maior gasto energético por de menor gasto irá reduzir o consumo e o gasto de energia.  

Otimização de Recursos e Materiais

Ser uma empresa sustentável significa também mudar algumas atitudes internamente. Este item abrange diversas ações, onde as empresas podem estar adotando, visando a sustentabilidade, veja alguns exemplos: 

  • Redução de papel: dar preferência ao meio digital (e-mails ou planilhas eletrônicas), utilizar os dois lados do papel, sempre que possível. Quando utilizar, dar preferência para folhas recicladas. 
  • Redução do uso de materiais descartáveis: incentivar o uso de copos, talheres, canudos e sacolas reutilizáveis.  
  • Uso eficiente de água: verificar vazamentos e desperdícios no dia a dia da empresa, instalar torneiras que economizam água e reutilizar a água sempre que possível.  
  • Gerenciamento de Resíduos Sólidos: destinar corretamente cada resíduo, separando em recicláveis, orgânicos e perigosos.  
  • Compras Sustentáveis: é necessário conhecer o caminho percorrido em todo o processo de fabricação ou prestação de serviço, desde a matéria-prima até a forma de descarte após o uso, garantindo que a sustentabilidade esteja presente também no dia a dia dos seus fornecedores. 

Essas são algumas ações que fazem muita diferença, todas elas aliadas à conscientização trazem grandes ganhos, se cada um fizer a sua parte. Tudo começa no exemplo e reflete nos valores. Você está pronto para um mundo sustentável?  

Este conteúdo foi elaborado pela Joi, Fundadora do canal Energês. 

2W Energia