Fale conosco

2W Weekly: as principais variações do mercado – 08 de Dezembro

8 de dezembro de 2020

Fique por dentro das principais alterações no mercado de energia com o nosso Diretor de Trading, Artur Teixeira, e nossa Head de Middle Office, Clarissa Freitas, que trazem para você uma análise completa da semana operativa. Confira abaixo: 

Preço de Liquidação das Diferenças (PLD)

Na segunda semana operativa de dezembro de 2020 (05/12/2020 a 11/12/2020), o PLD fechou em R$ 210,74/MWh nos submercados Sudeste, Sul e Norte, e em R$ 200,33/MWh no submercado Nordeste, exibindo uma variação de R$ -349,01/MWh nos submercados Sudeste, Sul e Norte e R$ -359,42/MWh no submercado Nordeste em relação à semana anterior.

A expectativa atual do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) de Energia Natural Afluente (ENA) para o mês de dezembro é de 60% da MTL no subsistema Sudeste, 143% da MTL no subsistema Sul, 46% da MTL no subsistema Nordeste e 69% da MTL no subsistema Norte.

A estimativa realizada pela 2W Energia com modelos hidrológicos do tipo Chuva X Vazão apresenta uma maior recuperação hidrológica. Para o subsistema Sudeste, as previsões compõem um intervalo de 60% a 86% da MLT, centradas em 72%. O subsistema Sul fica entre 80% e 164% da MLT, centrado em 102%.

A Energia Armazenada inicial é de 16,7%/18,4%/51,8%27,9% nos subsistemas Sudeste, Sul Nordeste e Norte, respectivamente.

Cenário atual e diferenças em relação ao final da semana passada:

Precipitação do fim de semana

Durante o fim de semana, havia uma expectativa de precipitação sobre as bacias das regiões Sul e Sudeste do Brasil. A realização ficou bem aderente à previsão de sexta-feira feita pelo modelo GFS. Já o ECMWF superestimou a precipitação para a bacia do Iguaçu, com uma realização de menos de 50% dos volumes que o modelo previa.

Precipitação para os próximos 15 dias

Ao longo da semana atual, teremos a atuação de uma ZCAS entre o Sudeste, Nordeste e Norte, com os maiores volumes previstos para as bacias do Grande, Paranaíba, Alto e Médio São Francisco, Alto e Médio Tocantins, Xingu, além de alguns pontos do Madeira; evento com um grande potencial de impacto hidrológico.
A partir da semana que vem, a expectativa de entrada de alguns sistemas meteorológicos causam previsão de chuva sobre as bacias hidrográficas do Sul e Sudeste.

Interpretações do mercado

Na semana passada tivemos o PEN vindo muito abaixo das expectativas, com um aumento de carga médio na curva até 2025 em 450 mwm – menos de 1%. Esse foi o ponto crítico, acoplado com as expectativas de chuva para o início dessa semana, para que o mercado cedesse em toda a curva, fazendo inclusive com que o 2022 rompesse para baixo a barreira dos 180 reais, sendo negociado a @178.

No entanto, a frustração de realizações para o SUL e piora dos mapas a partir da 2 pentada, conforme exposto acima, fizeram com que o mercado voltasse com extrema volatilidade no pregão de hoje. Nesta terça a BBCE negocia Jan @270, Fev @235 e Mar @200. Também sobem bem Q2 @170, e 2 sem @215 – porém este ultimo com pouca liquidez, e ofertas muito longe da demanda. 2022 já volta e opera a @185.

A ONS também surpreendeu de novo ao alterar a restrição nas vazões do rio São Francisco – diferente do que havia dito no PMO e do que foi utilizado na rv0. A mudança foi contestada por associações setoriais, porém vingou a nova regra. O Dez/19 foi impactado diretamente, e negocia quase 200 reais abaixo das máximas, hoje cotado em @290.

Não custa frisar o que comentamos na semana passada – é complicado apostar em movimentos bruscos antes da realização das chuvas. O mercado foi com muita sede ao pote na expectativa de mapas, e agora está devolvendo boa parte do movimento. A única certeza que temos para os próximos dias é a seguinte – a volatilidade segue em alta.

2W Energia – Artur Teixeira e Clarissa Freitas.

2W Energia