Fale conosco

2W Weekly | 31 de Maio

31 de maio de 2021

Preço de Liquidação das Diferenças (PLD)

Na quarta semana operativa de maio de 2021 (22/05/2021 a 28/05/2021), a média semanal do PLD fechou em R$ 231,73/MWh, R$ 231,73/MWh, R$ 221,99/MWh, R$ 222,99/MWh, para os submercados Sudeste, Sul, Nordeste e Norte respectivamente.
A variação em relação ao preço médio da função de custo futuro do modelo do DECOMP foi de -R$ 7,56/MWh, -R$ 7,56/MWh, -R$ 15,96/MWh, -R$ 14,96/MWh, para os submercados Sudeste, Sul, Nordeste e Norte respectivamente.

Para a primeira semana operativa de junho de 2021 (29/05/2021 a 04/06/2021), a função de custo futuro do modelo DECOMP indica um preço de R$ 239,30/MWh, R$ 239,30/MWh, R$ 237,95/MWh, R$ 237,95/MWh, para os submercados Sudeste, Sul, Nordeste e Norte respectivamente.

A expectativa atual do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) de Energia Natural Afluente (ENA) para o mês de junho é de 63% da MTL no subsistema Sudeste, 54% da MTL no subsistema Sul, 38% da MTL no subsistema Nordeste e 77% da MTL no subsistema Norte.

A estimativa realizada hoje pela 2W Energia para o mês de junho, com modelos hidrológicos do tipo Chuva X Vazão, apresenta para o subsistema Sudeste um intervalo de 60% a 70% da MLT, centrado em 60%. O subsistema Sul fica entre 35% e 100% da MLT, centrado em 60%.

A Energia Armazenada inicial em 28/05/2021 é de 32,1%/ 55,6%/ 63,9%/ 84,5% nos subsistemas Sudeste, Sul, Nordeste e Norte, respectivamente.

Cenário atual e diferenças em relação à semana passada:

Precipitação realizada

No fim de semana, havia expectativa de precipitação sobre as bacias do Sul em um primeiro momento, eventualmente chegando em parte do Sudeste.
A realização veio com bons volumes sobre as bacias do Jacuí, Uruguai e Paranapanema, além de alguns pontos intensos na bacia do Paraná.

O modelo GFS apresentou maiores erros na previsão desse evento, subestimando a chuva nas bacias do Paranapanema (-40mm), Uruguai (-25mm) e Paraná (-10mm), mas superestimando na bacia do Iguaçu (+35mm), região que não teve realização de precipitação.

O modelo ECMWF se aproximou mais dos volumes realizados, embora também apresente erros relevantes: -25mm no Paranapanema, -15mm no Uruguai e +30mm no Iguaçu.

Precipitação para os próximos 15 dias

A previsão de hoje para os próximos 15 dias simula dois principais eventos de precipitação, o primeiro no dia 05/06 e o segundo no dia 10/06. A expectativa para esses dois sistemas é de que os maiores volumes fiquem restritos ao Rio Grande do Sul, com atuação principalmente sobre as bacias do Jacuí e Uruguai, podendo chegar precipitação menos intensa até as bacias do Paranapanema e Paraná.

Interpretações do mercado

Na segunda feira passada a liquidez era baixíssima no mercado. Os agentes estavam reticentes em operar, dado a expectativas em torno do MVE que ocorreria no dia seguinte, terça feira.

O mercado estava altamente dividido em relação ao montante potencial ofertado pelas distribuidoras. As opiniões nos bastidores do balcão giravam entre 300 até 2.000 mwm de ofertas para o 2 sem/21, uma prova da dificuldade em mapear esses eventos pontuais.

O resultado foi volume “baixo” – em torno de 850 mwm totais de energia a preço fixo, ofertados principalmente no submercado Norte, no qual foram negociados 550 mwm.

A surpresa pegou em cheio aqueles mais esperançosos, e muitas casas ainda estavam com necessidade de compra, apostando que o MVE seria o grande evento de liquidez do semestre.

A frustração foi grande, e pra piorar os vencedores do leilão, em gera, optaram por segurar e não vender seus volumes. Os preços iniciaram então uma espiral forte de valorização, fechando a semana 30 reais acima da abertura, inclusive no 2022, que subiu na correlação.

O fim de semana não trouxe surpresas, e hoje após o almoço o mercado marca em linha com o fechamento de sexta: Jun/21 @330; Jul/21 @525; Ago/21 @; Set/21 @527; Out/21@480; Nov/21 @455; Dez/21 @358; ano 2022 @297 a ano 2023 @212.

Em paralelo tivemos o PMO na quinta feira, que será comentado com mais detalhes no webinar da 2W energia amanhã, as 11 da manhã. Muitas discussões regulatórias, sendo a principal delas uma possível mudança nas vazões de jupia e P.Primavera. A ONS alega que se essa alteração não ocorrer, poderíamos ter um colapso total nos armazenamentos das bacias do Grande e Paranaíba ainda em setembro.

Artur Teixeira e Clarissa Freitas