Fale conosco

2W Weekly: as principais variações do mercado – 18 de Janeiro

18 de janeiro de 2021

Fique por dentro das principais variações no mercado de energia com o nosso Diretor de Trading, Artur Teixeira, e nossa Head de Middle Office, Clarissa Freitas, que trazem para você uma análise completa da semana operativa. Confira abaixo:  

Preço de Liquidação das Diferenças (PLD)

Na terceira semana operativa de janeiro de 2021 (09/01/2021 a 15/01/2021), a média semanal do PLD fechou em R$ 306,12/MWh para os subsistemas Sudeste e Sul, e R$ 306,11/MWh para os subsistemas Nordeste e Norte, exibindo uma variação em relação ao preço médio da função de custo futuro do modelo do DECOMP de R$ +17,83 para os subsistemas Sudeste e Sul, e R$ +17,82/MWh para os subsistemas Nordeste e Norte.

Na quarta semana operativa de janeiro de 2021 (16/01/2021 a 22/01/2021), a função de custo futuro do modelo DECOMP indica um preço médio R$ 215,22/MWh em todos os submercados.

A expectativa atual do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) de Energia Natural Afluente (ENA) para o mês de janeiro é de 75% da MTL no subsistema Sudeste, 87% da MTL no subsistema Sul, 45% da MTL no subsistema Nordeste e 64% da MTL no subsistema Norte.

A estimativa realizada hoje pela 2W Energia para o mês de janeiro, com modelos hidrológicos do tipo Chuva X Vazão, apresenta para o subsistema Sudeste um intervalo de 68% a 72% da MLT, centrado em 69%. O subsistema Sul fica entre 86% e 143% da MLT, centrado em 103%.

A Energia Armazenada inicial em 08/01/2021 é de 20,9%/26,3%/50,2%/28,1% nos subsistemas Sudeste, Sul Nordeste e Norte, respectivamente.

Cenário atual e diferenças em relação ao final da semana passada:

Precipitação realizada

A previsão para o fim de semana era do avanço de um sistema frontal, causando eventos de precipitação do Sul ao Sudeste. A realização ficou bem aderente ao que o ECMWF previa na sexta-feira, principalmente para as bacias do Grande, Paranaíba e Tietê, enquanto as bacias do Paranapanema, Paraná, Iguaçu e Uruguai ficaram 10mm abaixo do previsto por este modelo. Já o GFS superestimou em média uns 20mm acima do realizado para todas as bacias.

Precipitação para os próximos 15 dias

Para a semana atual, continuaremos com o avanço do sistema frontal, causando chuva sobre as bacias do Uruguai, Iguaçu, Paraná e Paranapanema principalmente. Paralelamente, uma alta pressão atua sobre o oceano, próxima à costa do Sudeste, limitando a atuação do sistema às bacias citadas. O modelo GFS apresenta hoje uma redução dos volumes sobre o Grande e Paranaíba, convergindo para o cenário simulado pelo ECMWF na última sexta-feira. Já o ECMWF reduziu seus volumes previstos para o Sul e sul do Sudeste.

A partir da próxima semana, os modelos simulam o avanço de alguns sistemas frontais, mas com atuação não tão intensa quanto a semana atual.

Interpretações do mercado

Semana passada foi marcada por alta volatilidade – os preços abriram a segunda feira em GAP de alta, e depois foram caindo vagarosamente durante a semana para fechar jan @266, fev @236, mar @232, Q2 @182 e 2 sem @235.

Vale notar que os produtos mais longos, diga-se 2 semestre e ano 2022, caíram menos. Um dos argumentos é de que, mesmo com alguma recuperação dos níveis de armazenamento e chuvas sobre as bacias do submercados sul, a perspectiva futura ainda é de que chegaremos no meio do ano com uma situação desfavorável no SIN.

Em paralelo, mais e mais agentes passaram a acreditar em uma possível aplicação do “hidrograma ibama light”, apostando que o órgão chegaria a um meio termo em relação as vazões de Belo Monte/Pimental entre o que foi apresentado inicialmente e o hidrograma B.

Também parece ser consenso de que ele entrará na precificação a partir do suprimento março – vale notar que ainda não há nada oficial quanto a isso, devendo ser anunciado (ou não) no próximo PMO, dia 28/01.

Esse fato é o que mais justifica os movimentos invertidos da manhã entre os produtos, que sobem de preço na curva toda. O fevereiro, não afetado pela mudança, sobe 10 reais a @245, enquanto o março sobe 25, negociado a @252. Normalmente, os produtos mais próximos do vencimento tendem a ter volatilidade maior.

Na ponta longa da curva a liquidez ainda é baixa, mas acreditamos que o Q2 já esteja acima de @190, e 2 semestre acima de @240.

2W Energia – Artur Teixeira e Clarissa Freitas.

2W Energia